FOTO MATRIZ – SÍNTESE # 1

 

Exposição de fotografia expandida, vídeos e instalações. Resultado da seleção de trabalhos de estudantes dos cursos Foto Matriz e Produção em fotografia (2009-2010). Galeria da EAV. Rio de Janeiro, de 4 de junho a 10 de julho de 2011.

FOTO MATRIZ – SÍNTESE # 1

 

 “A fotografia é a base tecnológica, conceitual e ideológica de todas as mídias contemporâneas (...)”

Arlindo Machado

 

Esta é a primeira exposição que organizo na EAV com trabalhos realizados pelos artistas que tive oportunidade de acompanhar enquanto foram meus alunos nos cursos “Foto-Matriz” e “Produção em Fotografia”, entre 2009 e 2010. A ideia foi dar visibilidade ao estágio atual das experimentações e processos desencadeados durante os cursos.

 

Não há, porém, um único fio condutor que tenha precedido a elaboração dessa síntese. As pesquisas técnicas e temáticas, suas formas materiais e simbólicas, são a um só tempo múltiplas e singulares. Podemos dizer que cada artista escolheu seu próprio caminho, traçando na prática de sua produção (acompanhada do permanente exercício de reflexão) o percurso de suas descobertas, delimitando seus raios particulares de gravitação em torno de afetos e interesses subjetivos.

 

Ainda assim, ao analisar o conjunto dos trabalhos, podemos observar algumas tendências comuns, que se configuram como uma espécie de amostragem de movimentos e correntes presentes na arte contemporânea: a recorrência dos temas do corpo, do tempo, da memória, do arquivo, da casa, da cidade e do vazio; a forte presença da serialidade e da lógica da montagem, seja nas séries narrativas em painéis fotográficos e vídeos (ou vídeo-animações que, em última instância, evocam o proto-cinema de Muybridge), seja nas colagens, assemblagens e instalações (herdeiras das contaminações propostas pelos movimentos modernistas e pós: de Dada ao surrealismo, do construtivismo à arte conceitual) em que a fotografia questiona sua condição especular de plano ilusionista.

 

Inserindo-se no campo do que se costuma chamar de fotografia expandida, as experiências aqui compartilhadas são fruto de interações entre o artista e seu meio ambiente, mediadas pela fotografia, e entre esta e outros meios, na dinâmica dos processos de construção e desconstrução de sentidos. Na busca de estruturação de um discurso, temos como consequência o esgarçamento do tecido tradicional da fotografia e a expansão dos limites das suas práticas por parte de uma geração muito bem formada e informada, ciente de seu lugar na história, da complexidade dos códigos artísticos atuais e prenhe de ideias para elaborar.  

 

 

FICHA TÉCNICA

Simone Rodrigues – coordenação/curadoria

Simone Tomé – assistência de produção

 

Artistas:

Ângela Márcia dos Santos

Bárbara Copque

Christina Bocayuva

Felipe Felizardo

Gabriela Lima

Helena Martinho da Rocha

Ioana de Mello

Julia Pombo

Leonardo Loureiro

Lucas Ferraço

Marilu Cerqueira

Marina Marchesan

Pablo Vergara

Sonia Meilman

Taís Monteiro